O Dia dos Mortos na Cidade do México

Oi, eu sou Raquel Loback: a mais nova colaboradora do Gordelícias. Êêê! Nas últimas férias, passei 10 dias na Cidade do México com intuito de vivenciar o dia dos mortos. A cidade é incrível, as pessoas são incríveis e o dia dos mortos não poderia ser diferente.

Para os mexicanos, os dias 30, 31 de outubro, 1 e 2 de novembro são dias muito especiais. Nestes dias, os mortos retornam aos seus lares e por isso devem ser bem recebidos. A organização das oferendas começa dia 28 – 29 de outubro e segundo a crença, os mortos em acidentes retornam dia 30, os mortos por questões de saúde, dia 31, os mortos quando criança, dia 01 e os mortos adultos, dia 02.

As oferendas são “altares” montados dentro ou fora de casa, para receber os queridos que morreram e estarão de volta para uma rápida visita. Quando recebemos uma pessoa querida, oferecemos coisas que elas gostam – certo? No dia dos mortos, não é diferente.

A anatomia de uma oferenda de dia dos mortos seria:

– Fotos da pessoa ou das pessoas para quem aquele altar está sendo montado
– Velas coloridas
– Água
– Sal
– Flores
– Caveirinhas coloridas de amaranto, açúcar e/ou chocolate
– Comes [normalmente doces] e  bebes favoritos do homenageado
– Pão de morto
– Qualquer coisa que os homenageados gostem: cigarros, brinquedos, livros…

As oferendas são MUITO coloridas, para que as almas encontrem seus lares rapidamente. A decoração é feita com flores, enfeites de caveiras e principalmente com papel picado – bandeirolas de papel de seda cuidadosamente recortado em formas de caveira e outras formas típicas mexicanas.


Quando o altar fica dentro da casa, é comum as pessoas fazerem um caminho de flores do portão até a porta da casa, para que os visitantes não se percam. Ah! As oferendas podem ser montadas para animais de estimação também! Neste caso, elas ficam no baixo – para que os homenageados possam desfrutar do carinho.


Os doces são super coloridos e lindos, mas não necessariamente saborosos. As caveiras de açúcar são açúcar e corante. As de chocolate são pura gordura e as de amaranto, não são as preferidas. Mas… são todas tão lindas, que quem liga? Tecnicamente as famílias deveriam comer as oferendas depois do dia 2, mas quase ninguém faz isso.




O pão de morto, é um pão doce, redondo e com tiras em cima. Essas tiras representam ossos humanos. o pão é bem fofinho e é coberto com açúcar cristal. Algumas vezes, o açúcar é colorido. Cada padaria faz o pão de um jeito. Alguns podem ter sabor puxado pro anis, outros pra laranja… O formato é que não muda! O pão vai para a oferenda aos mortos e pra pança dos vivos durante todos os dias de celebração. As padarias ficam abarrotadas de pão e de gente!


O dia dos mortos no México é uma experiência linda!
Aprendi que a pior morte é o esquecimento, e aprendi também que cor nunca é demais!

Já amo o México e quero voltar pra lá o quanto antes!

What's your reaction?