Comidinhas do Mundo: Don Ernesto (Argentina)

No Carnaval desse ano, viajei com uns amigos e namorado para Argentina e Uruguai. Em pouco menos de 3 horas de voo, a gente tem a chance de experimentar as melhores carnes do mundo. E eu falo isso sem nenhum exagero. Quem já provou da parrilla dos nossos vizinhos, sabe o que eu tô falando. Seja na Argentina ou no Uruguai – onde tive maravilhosos exemplos de que os caras sabem o que fazem com os espetos – com ou sem chimichurri. Começa aqui uma série de posts sobre as coisinhas que vi, provei e amei do fundo do meu coração. Vem com a gente no Comidinhas do Mundo, Especial Argentina & Uruguai!

O Especial tinha que começar com um restaurante pelo qual estou apaixonada. Foi nele que comi a melhor carne bovina da minha vida. O restaurante se chama Don Ernesto e fica em Buenos Aires.

Fomos ao Don Ernesto no dia da famosa feira de San Telmo, que acontece por toda Calle Defensa e desemboca na pracinha de San Telmo. A Calle Defensa fica em uma rua próxima à Plaza de Mayo, sede do governo da Argentina e badalado ponto turístico da cidade. A feira de San Telmo merece um post à parte, que eu certamente farei no meu outro blog. Depois de quase três horas de caminhada, entre barraquinhas de artesanato e tranqueiras, a fome era gritante e a gente queria comer bem. E barato.

Todo mundo me avisou: “Raquel, a comida na Argentina é extremamente barata”. Digamos que isso depende do lugar onde você está comendo. Mas devo admitir que por R$ 30 – 40 você come carne da melhor qualidade no país da Mafalda. Ponto pros argentinos!

Uma das meninas do grupo viu um restaurante simpático, em uma rua escondida ali entre a feira. Caminhamos e havia fila no local. Só que o cheio de carne na brasa deixou todos com ainda mais vontade de comer e quando soubemos que a espera era de 20 minutos, apostamos nossas fichas. Ali existia um bom almoço nos esperando.

Após a breve espera, fomos recebidos por um garçom super simpático, que se esforçou pra nos deixar a vontade. O lugar estava repleto de brasileiros e a decoração do restaurante era bem confusa mas interessante. Bandeiras, utensílios pendurados e paredes rabiscadas, com recados dos visitantes. Ficamos ainda mais apreensivos pelo prato principal.

Nota da autora: todo restaurante argentino serve uma porção de pães com chimichurri e um outro antepasto qualquer antes da refeição principal. Achei curioso o pão ser assim, meio duro. Não sei se os pães de lá são mais rígidos ou se é velho mesmo. Só sei que com um pouco de azeite e fome, fica tudo gostoso.

Ficamos perdidos na hora de escolher os pratos que seriam compartilhados entre seis bocas famintas. Foi aí que o garçom mudou as nossas vidas e a imagem que a gente tinha – como todo brasileiro – de que argentino é marrento. Ele nos disse “vocês confiam em mim na escolha do almoço? Sei que vocês querem comer bem e por um preço justo, eu adoraria receber o mesmo tratamento no Brasil e por isso vos ofereço o melhor da minha terra”.  Nessa hora, eu poderia indicá-lo ao Oscar de melhor ator mas resolvi confiar no hermano. Não nos arrependemos nem um pouquinho…

Vieram duas bandejas com carne, cada “bifão” que eu pensei “vai sobrar”. Ledo engano. O arroz veio numa porção MICRO, assim como a batata-frita. Mas a saladinha que acompanhou deu pra todos na mesa. E a carne? Bem, a carne evaporou!

Errr, sobrou um naco no prato, pro meu amigo Silvino, um dos Gnomos Viajantes

Eu não sou muito fã de carne vermelha, muito menos carne mal passada mas comi com muito prazer o meu pedaço de carne. Mais uma vez, agradeço ao boi/vaca que deu sua vida pra nos alimentar. Vegetarianos, mil perdões mas vocês não imaginam o sabor desse alimento.

O Don Ernesto fica bem cheio após 13h, portanto se você estiver por San Telmo, tente ir mais cedo, passeie pela feira e faça um pit stop nesse restaurante que tem um clima super amigável e carne de primeiríssima qualidade.

 

Anote no seu Diário de Viagem:

1 – a carne na Argentina não tem sal algum;

2 – o tomate argentino é muito mais saboroso que o nosso;

3 – por que as bebidas vem quente?

4 – não se engane ao pedir “bem passado”; pode ter certeza de que a carne virá sangrando…

:: Don Ernesto ::

Carlos Calvo 375, San Telmo, C.A.B.A.

Tel: 4307-6927

What's your reaction?