Meu nome é Raquel Arellano e ao contrário de muita gente que trabalha na área de culinária e gastronomia, comecei a cozinhar “depois de grande”. Quando pequena, observava atenta toda a agitação na cozinha que era comandada pela Vovó Maroca, que aprendeu tudo o que fazia na prática – assim como tantas vovós.

Ainda adolescente, adorava preparar bolos e tortas. Mamãe sempre fazia torta de limão e foi esse o meu primeiro quitute “solo”. Tritura o biscoito, mistura com manteiga, bate as claras em neve. Talvez essa seja a minha sobremesa favorita.

De “menina enjoada pra comer” passei a ser aquela que experimenta de tudo. Até cebola, que nunca foi meu forte, hoje em dia já passa batida nos pratos que degusto. O amor pela gastronomia tem esse poder de mexer com o nosso paladar e com nossas paixões. A gente passa a se jogar em aromas e sabores, em busca de sensações inéditas e cheias de prazer. Sim, a comida tem esse poder: de nutrir e de fazer feliz.

Sou analista de Marketing e historiadora. Também sou gente que se aventura na cozinha em busca do caramelo perfeito (ou do caramelo que abrace a alma). Aqui no Gordelícias, compartilho minhas aventuras cozinhando e aqui compartilho coisas que gosto.