Gordelícias

Dose diária de delícias

Especial, Frutos do Mar, Gordelícias Indica

Especial: em busca do melhor bolinho de bacalhau do RJ

Por 12 Comentários

Especial Bolinho de Bacalhau | Gordelícias

O Gordelícias faz parte de um projeto super bacana, que uma vez por mês sai em busca dos melhores sabores de um determinado prato/alimento no Rio de Janeiro. Pra quem não sabe do que estou falando, apresento a vocês a Confraria Colherada Carioca. O grupo é formado por 5 blogs que falam “bixxxcoito”: Aromas e Sabores, Casa, Coisas e Sabores, Frango com Pequi, Temperaria e “nozes”.

Não participamos da primeira edição pois estávamos fora do Rio – a Confraria saiu em busca do melhor feijão amigo da cidade – mas com a graça do bom Deus, conseguimos visitar 6 restaurantes em busca do melhor bolinho de bacalhau carioquês. Era um sábado de Sol, em pleno feriadão… Tinha como ser melhor? Alguns bolinhos foram acompanhados de chopp (lóóóógico), azeite e pimentinha. As casas visitadas foram:

PLUS: no domingo comi o famoso bolinho do Rei do Bacalhau, aqui da Ilha do Governador. Então, além dos seis que todas nós avaliamos, também vai entrar a nossa opinião sobre o bolinho insulano.

Foi difícil escolher apenas seis restaurantes. Já tínhamos alguns nomes em mente e outros foram coletados em uma pesquisa que realizamos na página. A gente tinha algumas horas para percorrer os seis lugares selecionados, portanto tivemos que restringir. Como precisávamos ser rápidas e objetivas, nem pudemos aproveitar tanto cada restaurante. A missão começou às 11h e foi até mais ou menos 16h. Vem com a gente ver como foi!

Adegão Português | Gordelícias
Nossa primeira parada foi no Adegão Português. Ouvia todo mundo falar da casa mas nunca tinha comido por lá. Como o restaurante tinha acabado de abrir, não havia filas para comer (a casa costuma lotar nos finais de semana, chegue cedo) e o atendimento foi super rápido. Um dos carros-chefes é o bolinho de bacalhau, vendido por unidade (R$ 5,20).

Adegão Português | Gordelícias

Os bolinhos vieram quentinhos e crocantes. A massa tem mais bacalhau que batata e o sabor é puxado no alho, extremamente delicioso. Deu tempo até de perguntar pro chef (Sr. Orlando) qual era o segredo do bolinho: bacalhau desfiado na mão, refogado com cebola picadinha, alho, pimenta e ovo.

Cantinho das Concertinas | Gordelícias

Localizado na CADEG, o Cantinho das Concertinas atrai quem transita pelo famoso centro de distribuição de alimentos do Rio de Janeiro. O restaurante fica um pouco escondido, assim como muitos que seguem o mesmo estilo.

Sábado é um dia bastante movimentado por lá e falta mesas para que as pessoas comam com tranquilidade. Pedimos alguns bolinhos (vendidos por unidade, R$ 3,50 cada) e saboreamos em uma mesa improvisada, feita com engradados de cerveja. O bolinho é um pouco seco (parece que falta azeite na massa).

Cantinho das Concertinas | Gordelícias

Pra quem gosta de muito bacalhau, é prato cheio. Achei um tanto salgado (além da conta). Em geral, é um bolinho pouco gorduroso, que acompanha bem uma cervejinha após a manhã de compras no local.

bolinho-bacalhau_gordelicias9

Da CADEG para o Bar do Adonis foi “um pulo”. Ambos ficam em Benfica, portanto o deslocamento entre os dois foi rápido (de carro, à pé fica um pouco mais complicado, mas é possível caminhar. Estava apreensiva para conhecer o Bar Adonis, que é super elogiado entre a comunidade “botequeira”: o recinto foi premiado diversas vezes e oferece um bolinho espetacular, segundo os conhecedores no assunto.

Bar Adonis | Gordelícias

Vendido por unidade (R$ 3,80), o bolinho do Adonis realmente vale cada centavo. Fritos na hora, tem aquela casquinha crocante por fora e é sequinho. A massa tem mais batata que bacalhau e nesse caso conta muito à favor. Eu poderia ter comido mais alguns bolinhos tranquilamente mas precisávamos seguir em frente. Me aguarde, pois voltarei! :)

Rei do Bacalhau Tijuca | Gordelícias

Tenho muitos amigos tijucanos e volta e meia um deles comentava sobre o bolinho do Rei do Bacalhau. No Rio de Janeiro, há muitos “reis do bacalhau”, aqui na Ilha mesmo tem um. Após provarmos bolinhos muito deliciosos, era a vez de encararmos o tijucano. Em termos de apresentação, estavam passando no teste. Faltava verificar o sabor.

Rei do Bacalhau Tijuca | Gordelícias

Confesso que fiquei um pouco decepcionada ao provar o tão falado bolinho do Rei tijucano. O sabor do bacalhau não era tão marcante e senti um pouco de gosto de óleo rançoso. Óleo é caro, a gente sabe que nem todo restaurante usa óleo novinho, fresquinho… mas esse já devia estar velho pois dava pra sentir o gosto ruim. Não é um bolinho péssimo mas depois de provar tantos maravilhosos, ficou complicado.

Pavão Azul | Gordelícias

Visualizem a cena: por volta das 15h, próximo à praia de Copacabana em um dia ensolarado. Lógico que o Pavão Azul estava lotado. Pra quem não conhece a história desse lugar, trata-se de um dos mais tradicionais “botecos” do Rio de Janeiro. Não há muitas mesas e quando a casa tá cheia, os clientes se servem em bancos de madeira, improvisados como mesa. Perfeito para apoiar a cerveja de garrafa (que vem super gelada) e algum petisco.

Pavão Azul | Gordelícias

No Pavão Azul são servidas pataniscas (R$ 2,00 cada uma), fritas na hora. Os petiscos vem acompanhados por pimenta da casa (ardida na medida certa) e são bem crocantes. Não me agradou muito a presença de pedaços gigantes de cebola (além de não ser fã de cebola, acho que acaba roubando o sabor do bacalhau). Por conta disso, não curti muito a patanisca mas se você for fã da nossa colega, pode cair dentro.

Adega Pérola | Gordelícias

O último bolinho que provamos no sábado foi o da Adega Pérola, localizado bem próximo ao metrô Siqueira Campos em Copacabana. O restaurante é repleto de antepastos e outros aperitivos portugueses – nossa expectativa em relação ao bolinho era grande. A porção com 12 unidades custa R$ 18,00, porém os bolinhos não são tão generosos em termos de tamanho quanto os demais.

Adega Pérola | Gordelícias

De todos que provamos no sábado, esse foi o que menos gostei. Pra falar a verdade, não gostei nem um pouco desse bolinho. A massa tinha azeitona e os bolinhos vieram encharcados no óleo. Além disso, eles foram empanados em alguma farinha, o que altera toda a textura que um bolinho deve ter. Parecia mais um croquete, sabe? Fiquei frustrada pois a Adega Pérola é uma casa premiada e super famosa pelos seus quitutes portugueses. O bolinho que compramos estava super aquém das demais iguarias… Uma pena.

Bolinho de Bacalhau Ilha | Gordelícias

Como “plus”, provei os tradicionais bolinhos de bacalhau do Rei do Bacalhau da Ilha do Governador, localizado na Praia da Bica. Aqui no bairro há também o Rei do Bolinho de Bacalhau, um restaurante beeem antigo – trago em breve a resenha dos bolinhos de lá. Sou fã dos bolinhos servidos na casa mas aproveitei para experimentá-los com “outro olhar”.

Os bolinhos passaram no padrão de qualidade que estabeleci depois de ter experimentado tantos bolinhos, nos melhores restaurantes. Cada um custa R$ 3,80 e seguem a fórmula batata + bacalhau na medida certa. Fritos na hora, super crocantes. Recomendados!

***

De todos os bolinhos que provei, o melhor disparado foi o do Adegão Português. O toque de alho e o equilíbrio entre a batata e o bacalhau conquistaram o meu coração. Além disso, contou pontos o cuidado com o qual fomos atendidas. Mesmo sem saber que se tratava de uma pesquisa, o gerente se preocupava o tempo todo em saber se estávamos gostando da comida. O meu ranking ficaria mais ou menos assim:

1º lugar: Adegão Português
2º lugar: Bar Adonis
3º lugar: Rei do Bacalhau Ilha do Governador
4º lugar: Cantinho das Concertinas
5º lugar: Pavão Azul
6º lugar: Rei do Bacalhau Tijuca
7º lugar: Adega Pérola

OBS: Para saber o endereço e horário de funcionamento de cada restaurante, é só clicar nos links no comecinho do post.

***

A próxima missão é muito especial: PANETONES! Daqui a alguns dias o post aparecerá aqui no Gordelícias!

Compartilhe
Raquel Arellano

Fã de cozinha prática e feita com amor. É apaixonada por maionese (caseira), pão com ovo e carne assada. Mas gosta mesmo é de fazer docinhos: brownies, bolos e afins, inspirada pela avó Maroca.

Comentários
  • Tiago Pache

    Oi Raquel, adorei o post, mas achei q faltou a casa mais tradicional de frutos do mar do Rio de Janeiro, o Rio Minho que fica ao lado da bolsa de valores do Rio.
    Para mim o bolinho de bacalhau deles é talvez melhor do que os que vc testou.
    #ficadica

    • http://sempickles.com/maionese Raquel Arellano

      Valeu pela dica, Tiago! A gente acabou não cobrindo nenhuma casa do Centro nesse passeio, aliás nem tinha reparado nisso. Aos poucos vamos inserindo novos lugares e atualizando o ranking. Deve ser bem bom esse bolinho! :)

  • Francisco Cota

    Fala Raquel! Deu água na boca, hein! Só faltou 1, o cláaaaassico lá da minha área: Rei do Bacalhau do Encantado. Dispensa comentários! Quando quiser, faço as honras da casa. Beijos! ;)

    • http://sempickles.com/maionese Raquel Arellano

      Faaaala Chico! Hmmmmmm pô se for lá manda foto pra gente sim! Fiquei decepcionada com o Rei do Bacalhau da Tijuca mas os daqui da Ilha são sensacionais!

  • Aromas e Sabores

    Só de olhar já me cansei outra vez de tantos bolinhos!!
    bjs

    • http://sempickles.com/maionese Raquel Arellano

      Bolinho de bacalhau nunca é demais! Pra quem gosta, claro! :)

  • Poliana

    Como já falaram, o Rei do Bacalhau do Encantado ganha disparado. É simplesmente PERFEITO!

    • http://sempickles.com/maionese Raquel Arellano

      Oi, Poliana! Se ganha disparado eu não sei, já experimentou o bolinho do Adegão Português? Aquilo não é de Deus…

  • Luiz Vianna

    Ops! Pq não atravessaram a ponte??? rsss Já ouviu falar no Caneco Gelado do Mario em Niterói? Tradicionalíssimo em minha cidade! Venha!! Próximo as Barcas e ao Terminal, a opção é Happy Hour, pós trab as sextas.

    • http://sempickles.com/maionese Raquel Arellano

      Tivemos que restringir as visitas ao RJ somente, Luiz. Mas já conhecemos o Caneco Gelado do Mario, é muito bom!

  • Marco Pereira

    Oi! Façam uma matéria sobre o caneco Gelado do Mário, em Niterói que já foi premiado como o melhor bolinho de bacalhau do ESTADO do Rio de Janeiro. Se vc já conhece, sabe que é muuuuito bom! Pq a discriminação com Niterói? Ficou devendo essa matéria, hein!? Abraços!

    • http://sempickles.com/maionese Raquel Arellano

      Oi, Marco!

      De jeito nenhum é discriminação com Niterói… Mas como a pesquisa pelo bolinho de bacalhau faz parte do projeto Confraria Colherada Carioca, nos limitamos a percorrer alguns bares e restaurantes da cidade do RJ. Quem dera a gente pudesse ter cruzado a ponte! :)

      Em breve pinta resenha desse bolinho aqui no blog.